Competição de som automotivo, quer participar?

Som pra ninguém botar defeito

513

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Competição de som automotivo, quer participar?

 

- Anúncio -

O público brasileiro é um dos mais apaixonados por carro no mundo. Os moradores de São Paulo, então, estão à frente de qualquer outra cidade do país. A capital paulista tem a segunda maior frota de veículos do mundo, perde apenas para Tóquio, no Japão. Muitos tratam o carro como um filho. Não basta apenas tê-lo, é preciso complementá-lo com muitos adicionais. Televisão, frigobar, guia GPS são alguns dos “presentes” que o carro recebe. Porém, o mais conhecido e sempre lembrado pelos fanáticos por automóveis – e também por música – é o sistema sonoro. Essa junção de carro e música – alta, de preferência – gerou uma categoria competitiva no universo automotivo: a de som automotivo.

Mas esse tipo de competição tem mais de vinte anos de história. Tudo começou em novembro de 1987 nos Estados Unidos, através de associações que buscavam o aprimoramento técnico na instalação dos aparelhos de som nos carros. Os campeonatos se espalharam pelo país e rapidamente ganharam o mundo. Hoje, é disseminado em cerca de 40 países, incluindo o Brasil.

Portanto, a competição de som automotivo não consiste apenas em “barulho” ou exibição do ego do motorista. Esses eventos – grande parte patrocinado por grandes empresas do ramo – atendem às necessidades do público não apenas no entretenimento, mas também na parte técnica. Negócios entre consumidores, patrocinadores e revendedores são realizados durante esses eventos, fortalecendo um nicho econômico de importância dentro do universo automotivo.

Dependendo da competição, podem ter de 10 até 30 categorias. Entre as mais conhecidas e procuradas estão a de trio elétrico convencional, que avalia o som fora do veículo onde a medição é feita pela frequência média; a SPL – Sound Pressure Level – avalia o nível de pressão sonora que o sistema é capaz de chegar e a medição é feita com o automóvel fechado para que haja deslocamento dentro do veículo gerando a pressão acústica, e assim é feita a medição. E a categoria tunning, que avalia não somente o sistema de som, mas a quantidade e qualidade de acessórios, como volante, DVD, tapetes, estofado etc.

Para quem quer começar a investir em som automotivo, antes de tudo é preciso procurar por profissionais especializados que fazem uma avaliação completa de toda a estrutura do veículo, afinal, alguns modelos não conseguem comportar um sistema de som tão grande e complexo.

Por último, prepare o bolso. Algumas pessoas chegam a gastar quase o valor do próprio carro no aparelho de som. Então aumente o volume e divirta-se, mas sempre respeitando as leis de sua cidade, pois diversão e cidadania também andam juntos.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.